quarta-feira, 30 de maio de 2012

Miragem

...
Sobraram daqueles momentos,
poucas coisas no caminho.

Leves toques, murmúrios, sentimentos,
pequeno e doce carinho.

Não sei onde ou quando,
estaremos de novo juntos,
acasos são tão fortuitos,
vivem soltos por esse mundo.

Até lá, vou lembrar de você,
e deleitar-me com sua imagem.
Já que não consigo te ver,
vago em busca de sua miragem.
...


2 comentários:

Cristina ferber vieira lessa disse...

E vem a saudade fazendo-nos esquecer que não combinamos... Lindo poema, bjs!

Angie disse...

Miragem, visagem... Vestígios de um fantasma mouco!