sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Seus segredos


Ah! faça-me seus favores.

Divida-me seus segredos.
Envolva-me com seus ardores.
Deixe em chama os arvoredos.

Toque suave a andorinha.
Não espante o passaredo.
Acolha quem te aninha.
Entregue-se a esse enredo.

Não regateie seus dulçores,
do novo não tenha medo,
aos poucos, mas vá fundo,
libertando seus prazeres.

Ria, brinque, judie,
enfeitice seu parceiro,
arranque-lhe todas as dores,
deixe-lhe esse lisonjeio.

Rompa os juvenis amores,
faça-lhe mal por inteiro,
deixe-o nos estertores,
de um amor verdadeiro.


3 comentários:

Cotidiano disse...

mais um poema lindo,forte,que contagia....

Lilian Buzzetto disse...

Ficou bem mais delicado! Adorei!

Parabéns! Você é talentoso.

Angie disse...

EXILADA.