sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Queixas


Queixas e mais queixas.

Por favor, quero paz.
Na minha dor, me deixa,
já perdi demais,
e ainda reclamas,
da minha derrota,
falas e recriminas,
insistentemente,
ressalta meu fracasso.
Já não basta,
tudo que passo?
Meu canto destoante,
nesse louco poente,
simplesmente, te perdeu!

5 comentários:

Lilian Buzzetto disse...

Daquelas que a gente se identifica, né? Vontade de colar na testa.

Cotidiana, simples, humana, exata.

Continue escrevendo.

Fabiana Ratis disse...

Gostei!Lembrei-me de "Gota D'Água", de Chico Buarque. "Deixe em paz meu coração ele é um pote até aqui de mágoas..." Sua poesia traduz um apelo, um desabafo, quase uma súplica. Identifiquei-me.

Rosangela Lustosa disse...

Ressalta a dor de ser desprezado e a gente sabe q este sentimento todos nós já sentimos. Parabéns

C.Antonholi disse...

; ) muito bom!

Angie disse...

ORA, PASSAS PORQUE QUERES!