sábado, 3 de agosto de 2013

luzes na praia


Na praia, muitas luzes refletiam.
Eu não sei qual é o meu navio.
Eu não sei para  onde iam.
Não sei qual será meu extravio.
Noite forte, tudo escuro.
Fogo, cera, vela, um pavio,
pra me consumir, tao raro.
Só quem sabe, não sei quando.
Só talvez, quando for dia claro.

2 comentários:

sulains disse...

Lindo, muito intenso , como devem ser os versos e a poesia, puro sentir .
@sulains

Rosangela Lustosa disse...

Que importa que navio tomar, quando se quer simplesmente partir... Aventurar-se, conhecer novos portos... Valeu! Gostaria de ter vários navios a minha frente, para escolher..."Luzes na Praia"